Pedalando pelo GR28

A serra a arder perto do Merujal, 07 de Agosto de 2010.

Serra do Gerês

Caminhando entre Garranos, de 07 a 08 de Maio de 2005.

Serra de São Macário

Escalada na Pena, 15 de Setembro de 2013.

Serra da Estrela

I Travessia em autonomia total - Guarda - Loriga, de 12 a 16 de Abril de 2004.

Linha do Dão - Ponte de Nagoselas

Travessia BTT pelas Linhas do Dão e Vouga, de 09 a 11 de Abril de 2009.

Caminhos de Santiago

Travessia do Rio Lires no Caminho de Finisterra, de 29 a 31 de Julho de 2010.

Serra de Montemuro

Nas Minas de Moimenta, 29 de Janeiro de 2011.

Linha do Corgo - Ponte do Tanha

Travessia da Linha do Corgo, de 06 a 10 de Outubro de 2013.

Serra do Caramulo

Nas neves do Caramulo com vista para a Serra da Estrela, 04 de Dezembro de 2010.

Aldeias Históricas

De BTT em autonomia total pelo GR22, de 28 de Abril a 01 de Maio de 2006.

Aldeias Históricas - Piódão...

25/08/2015

De Covelo de Paivô a Drave


Por sugestão do Amaral, este domingo decidimos percorrer dois dos percursos emblemáticos da Serra da Arada; o PR13 que liga Covelo de Paivô a Regoufe, e o PR14, que liga Regoufe a Drave.

Participaram nesta caminhada o Amaral, a Sãozita, a Maria do Carmo, o Mário Jorge, o Luís Alves e o Francisco.

O ponto de encontro foi na pastelaria do costume em Arouca, donde partimos em direcção a Covelo do Paivô.  

O tempo enevoado e fresco esteve a combinar com uma actividade que se presumia longa e por isso dura.

Partindo junto à igreja de Covelo de Paivô, o percurso até Regoufe, apesar de ascendente, fez-se sem grande dificuldade.

Já no trilho para Drave encontrámos o rebanho de cabras, pertença da senhora do café de Regoufe. A dona até nos tinha pedido que, caso víssemos pessoas com cães, as avisássemos para os prender ao passar pelo rebanho. Na verdade este trilho parece continuar a ser muito popular, pois encontrámos várias pessoas, incluindo algumas com cães.

Cruzamo-nos, também, com o grupo do nosso companheiro Bruno, que já estava de regresso com os seus amigos estrangeiros do percurso Regoufe - Drave.

Devido à seca deste ano, o Rio Paivô pouca água leva e a cascata de Drave não estava com o esplendor habitual. Contudo, parámos no local para retemperar forças para o regresso a Covelo de Paivô. 

O tempo estava a ficar cada vez incerto e o dia mais escuro. A certa altura, já com Regoufe à vista, um vento muito forte e alguns pingos de chuva fizeram a sua aparição.

A longa descida para Covelo de Paivô tornou-se penosa com os joelhos de alguns dos caminheiros a darem alguns problemas. Para ajudar, a descida foi bem regada com uma chuva do tipo "molha-tolos" que, segundo o Amaral, assim se chama porque só os tolos se sujeitam a ela.

Acabámos a conviver na tasca do costume em Moldes, que alguns não conheciam, mas da qual  ficaram a ser fans.