Pedalando pelo GR28

A serra a arder perto do Merujal, 07 de Agosto de 2010.

Serra do Gerês

Caminhando entre Garranos, de 07 a 08 de Maio de 2005.

Serra de São Macário

Escalada na Pena, 15 de Setembro de 2013.

Serra da Estrela

I Travessia em autonomia total - Guarda - Loriga, de 12 a 16 de Abril de 2004.

Linha do Dão - Ponte de Nagoselas

Travessia BTT pelas Linhas do Dão e Vouga, de 09 a 11 de Abril de 2009.

Caminhos de Santiago

Travessia do Rio Lires no Caminho de Finisterra, de 29 a 31 de Julho de 2010.

Serra de Montemuro

Nas Minas de Moimenta, 29 de Janeiro de 2011.

Linha do Corgo - Ponte do Tanha

Travessia da Linha do Corgo, de 06 a 10 de Outubro de 2013.

Serra do Caramulo

Nas neves do Caramulo com vista para a Serra da Estrela, 04 de Dezembro de 2010.

Aldeias Históricas

De BTT em autonomia total pelo GR22, de 28 de Abril a 01 de Maio de 2006.

Linha do Corgo...

23/02/2008

BTT em Sernada do Vouga

Depois de uma longa paragem temos vindo a efectuar alguns treinos de BTT com o objectivo de recuperar a boa forma física a tempo de realizar um conjunto de actividades que temos na ideia concretizar muito em breve.

Desta vez eu e o Vicente juntámo-nos ao Amaral, e a um casal seu amigo, e fomos para a bonita zona entre Paradela e Sernada do Vouga.
Depois de percorrer a ciclovia que percorre a antiga via férrea do vouguinha, dirigimo-nos às ruínas das Minas do Braçal e daí demos por nós a subir os trilhos da serra.
Depois de alguns km's a subir, o que nos custou ainda um bocado fazer, chegámos ao topo da serra onde se podem observar, em alguns pontos, belas vistas em redor.
Depois do "sofrimento" da subida veio o gozo e a adrenalina da aceleração pelas boas descidas em trilhos de boa qualidade até nos encontrarmos de novo na ciclovia. Daí até Paradela foi um saltinho, salientando a passagem na Ponte de Santiago, local de muita beleza sobre o Rio Vouga.
No final a cervejinha preta da praxe e umas bifanas recompuseram o físico e a alma.




11/02/2008

Montalegre, Pitões das Júnias, Lindoso e Gerês
















Este fim-de-semana decidimos rumar a Montalegre (Calé, Natália, Andreia e Vicente) onde previamos que a neve se tinha estabelecido. A ideia era caminhar um pouco pelo Gerês e fazer umas belas fotografias na paisagem nevada.
Chegados lá a desilusão foi total, pois nem "farrapo" de neve se via.
Rumámos a Pitões das Júnias com uma réstia de esperança, mas nem aí a sorte nos bafejou.
Fomos então procurar as famosas ruínas do Convento de Santa Maria e a cascata do Ribeiro do Campesino, tendo ocupado a manhã nesta pequena caminhada.
Depois fomos ao "Restaurante do Preto" encher a barriga com o famoso cozido à portuguesa.
Uma pequena volta pela a aldeia e no ar a ideia de aproveitar o Domingo para fazer a subida à capela de Santo António.
Até aqui tudo corria bem, mas infelizmente o cozido foi forte demais e acabei com a Natália no hospital, a levar soro. A visícula não resistiu às fortes carnes e ao vinho transmontano.
No Domingo, já com ela recuperada mas a caldinhos, decidimos alterar o programa. Partimos em direcção a Espanha e entrámos em Portugal pelo Lindoso. Aí fomos fotografar os famosos espigueiros (em grande concentração) e o Castelo (fechado apesar de no horário afixado indicar que devia estar aberto).
Seguimos depois pela serra até Vilarinho das Furnas onde aproveitámos para fotografar parte da Geira Romana que acompanha a Albufeira até à Portela do Homem.
No final e porque fui chamado ao serviço ainda visitámos o Pólo do Museu do Ar na Base de Maceda.
Não houve neve mas não faltaram peripécias durante o fim-de-semana.