Sanabria - Peña Trevinca...

26/03/2011

Da Pena a Covas do Monte

O dia estava cinzento e ameaçava chuva mas mesmo assim decidimos partir para São Pedro do Sul e daí para a aldeia da Pena.
Ao chegarmos ao São Macário o nevoeiro não deixava ver grande coisa obrigando-nos a cuidados redobrados na estrada. Na descida para a Pena o nevoeiro aliviou, melhorando imenso a visibilidade, mas caíam alguns pingos de chuva.
Equipámos a rigor e seguimos em direcção a aldeia.
Pretendíamos chegar a Covas do Monte mas não tínhamos grandes referências sobre o caminho, sendo a maior a linha de alta tensão.
Após atravessar a aldeia subimos pelo trilho até junto da referida linha e aí perdemos o caminho. Após algumas tentativas de encontrar o trilho decidimos seguir na direcção da linha, iniciando a descida à linha de água. Descemos fora de trilho, por pedras soltas e húmidas até atravessarmos a ribeira.
Depois da ribeira iniciámos a subida por um aparente trilho que, em breve, nos expunha à vertente escarpada e que nos obrigou a subir de forma bastante física até que, muito depois, chegámos ao trilho que deveríamos ter encontrado bem lá em cima.
Uma vez no trilho chegámos com facilidade à estrada que leva a Covas do Monte e, evitando esta, descemos por trilhos pedregosos até à aldeia.
Bebemos um cervejinha acompanhada de presunto e paio, visitámos a aldeia e regressámos, agora em subida acentuada, até à estrada. A subida fez bater os corações e suar um bocado.
O tempo continuava cinzento e a chuva, embora não constante continuava a cair.
Regressámos ao trilho que ligava à Pena e percorremos desta vez a parte que não tínhamos encontrado na manhã e pudemos constatar a grande estafa que tínhamos levado na primeira parte do percurso.
Chegámos à aldeia da Pena sob chuva abundante e fresca.
Após mudarmos as roupas molhadas fomos até ao restaurante da aldeia onde retemperámos as forças com algumas boas iguarias.


3 comentários:

Finalmente uma caminhada a puxar pelo pulmão. Tal como é hábito acabámos por inventar e com isso suar mais do que era necessário. No entanto no final fiquei com vontade de mais, soube-me a pouco.

Venha a próxima!

eu gostei particularmente do "inventanço" off-trail no início

não gostei da chuva, mas parece que sempre vou à aldeia da pena tenho de levar com ela... já começa a fazer parte da tradição...

Bruno

foi bom...gostei e valeu o esforço...