Pedalando pelo GR28

A serra a arder perto do Merujal, 07 de Agosto de 2010.

Serra do Gerês

Caminhando entre Garranos, de 07 a 08 de Maio de 2005.

Serra de São Macário

Escalada na Pena, 15 de Setembro de 2013.

Serra da Estrela

I Travessia em autonomia total - Guarda - Loriga, de 12 a 16 de Abril de 2004.

Linha do Dão - Ponte de Nagoselas

Travessia BTT pelas Linhas do Dão e Vouga, de 09 a 11 de Abril de 2009.

Caminhos de Santiago

Travessia do Rio Lires no Caminho de Finisterra, de 29 a 31 de Julho de 2010.

Serra de Montemuro

Nas Minas de Moimenta, 29 de Janeiro de 2011.

Linha do Corgo - Ponte do Tanha

Travessia da Linha do Corgo, de 06 a 10 de Outubro de 2013.

Serra do Caramulo

Nas neves do Caramulo com vista para a Serra da Estrela, 04 de Dezembro de 2010.

Aldeias Históricas

De BTT em autonomia total pelo GR22, de 28 de Abril a 01 de Maio de 2006.

Serra de São Macário - Da Pena a Covas do Monte...

29/03/2009

Treino em Sernada do Vouga


O objectivo era fazer mais um treino, mas queriamos ao mesmo tempo procurar novos trilhos. Assim o fizémos e partimos com a ideia de chegar às Minas do Coval da Mó.
Iniciámos uma subida até junto da A25 e depois dirigimo-nos às margens do Rio Caima. Após passarmos Valmaior e na tentativa de chegar a Gavião cometemos um erro de navegação e fomos parar a Mouquim. Corrigido o erro lá nos dirigimos à pedreira e daí até Gavião.
Após Gavião e sempre a subir, voltámos a perder o Norte e numa subida longa e para nós suficientemente dura fomos parar ao estradão já nosso conhecido que liga à casa do guarda florestal. Depois e devido ao tempo perdido durante os erros de navegação e às pernas doridas decidimos regressar a Sernada.
As Minas terão que ficar para a próxima.

21/03/2009

Travessia BTT Serra da Freita-Paradela do Vouga

Estava planeada já hà algum tempo uma Travessia em BTT desde a Serra da Freita até a Paradela do Vouga. Finalmente surgiu a oportunidade e com o apoio das nossas caras metade conseguimos concretizar a actividade.
O tempo esteve magnífico e lá rumámos todos, bem cedo, para o Meruzal. Para a BTT (Calé, Cardoso, Daniel (DJ) e Vicente) e no Apoio (Natália, Manuela, Andreia e Inês).
Chegádos à Freita preparámos o material e iniciámos a pedalada em direcção a Albergaria da Serra, daí partimos para a subida da Costa da Castanheira e passagem pela Aldeia das Pedras Parideiras.
A descida técnica para a Felgueira proporcionou o primeiro vôo do DJ, daí resultando uma t-shirt rasgada, vários arranhões e contusões e uma bike ligeiramente "empenada". Depois dos curativos lá seguimos viagem.
Aos poucos e por trilhos de bom nível fomos andando em direcção à Serra do Arestal, para os lados de Sever do Vouga.
Acabámos a beber uma cervejinha na Srª da Saúde. Depois penámos um pouco até à capela de São Tiago donde procurámos chegar aos trilhos de Sernada.
Apenas por uma vez andámos em busca dos trilhos que queriamos, de resto a orientação correu bastante bem. Os trilhos também foram bastante bons e os Km's em alcatrão foram muito poucos e normalmente apenas em algumas aldeias nos pontos de ligação entre trilhos. No entanto ainda tivémos tempo de ver o segundo vôo do DJ. É caso para dizer que o rapaz tem "queda" para a BTT.
Chegádos aos trilhos de Sernada foi descer até à casa do Guarda e daí até à ciclovia. Depois foi percorrer a extinta linha de comboio até a Paradela.
Enquanto pedalávamos o pessoal do apoio trazia as viaturas até Sever do Vouga onde também passaram um bom bocado em visitas turísticas e gastronómicas, tendo-nos depois recuperado junto à antiga estação de comboios de Paradela.
No final foi mais um dia bem passado e mais uma excelente actividade.
video

15/03/2009

BTT na Serra do Ladário


Já tinhamos ouvido falar na Serra do Ladário e lido relatos em blogs de outros Betetistas que nos despertaram a curiosidade. Hoje decidimos pegar nas cartas militares e navegar pelos trilhos desta serra situada à "porta de casa".
Partimos de Paradela do Vouga pela antiga ciclovia até Cedrim e daí iniciámos uma interminável subida até a povoação do Ladário e depois até à Albufeira da Vessada do Salgueiro. Pelo caminho teve momentos em que usufruimos de uma bela vista sobre o vale do Rio Vouga. Bonito de se ver.
Pena não termos encontrado a via romana de Cedrim, mas na próxima vez talvez tenhamos mais sorte.
Pelo caminho "perdemos" o Cardoso, mas lá o voltámos a encontrar na albufeira.
Depois foi sempre a descer e a acelerar até regressarmos a Paradela.
Ficou-nos a sensação de que esta serra tem mais para explorar. Voltaremos lá em breve.

08/03/2009

Por trilhos da Quinta do Convento em Marialva

Estava prevista a realização de uma BTT pelos trilhos de Marialva, mas a poucas horas da partida uma mazela no meu ombro direito, que quase me paralisou por completo o braço, ia deitando tudo a perder. Em cima da hora resolvi mudar a actividade de BTT para uma caminhada e com a concordância dos restantes elementos lá seguimos para a zona prevista.
Iamos preparados para frio e chuva e acabámos por aproveitar um excelente dia de Sol e calor.
Assim os cinco (Calé, Natália, Cardoso, Manuela e Vicente) fielmente acompanhados por uma cadela da aldeia lá efectuámos o percurso da "Quinta do Convento".
O percurso não é dos melhores que já fizémos e acho mesmo que esta zona apesar de excelente para BTT é pouco interessante para Pedestrianismo. No entanto o percurso não deixou de ter alguns motivos interessantes, entre os quais a passagem pelas ruínas do Convento.
Seguindo a descrição do percurso constante nos livros do Inatel (Carta de Lazer das Aldeias Históricas), consegue-se realizar o percurso, mas o recurso a uma carta militar pode evitar alguns dissabores e permite mesmo cortar um pouco do trajecto, se houver essa intenção, dado que ainda é longo (O mapa e as descrições irão depois constar na página que está em construção sobre as Aldeias Históricas).
A visita a Marialva (parte antiga) é sempre interessante e recomendada pela beleza da aldeia na sua parte muralhada.
No final acabámos por visitar outra das Aldeias Históricas (Trancoso) não por motivos
patrimoniais, históricos nem arquitéctónicos mas sim porque decorria a Feira dos Enchidos e Sabores.
O resto nem vou contar...











Fotos do passeio