Serra de São Macário - Da Pena a Covas do Monte...

08/10/2011

De volta às rochas do Caramulo



Depois de provarmos a rocha do Caramulo e de termos gostado bastante decidimos lá voltar para repetir a dose e tentar escalar outras vias.
Quando chegámos, eu, DJ e Cardoso, estava vento e frio. O Sol estava escondido por detrás do Caramulinho e as paredes estavam frias também.
Iniciámos nos terceiros graus para aquecer e rodar o pessoal menos rotinado e aqueles que estão a precisar de uma boa dose de "desengorduramento" (e recuso-me a dizer nomes, eheheh).
Seguimos depois para o IV grau, feito também com alguma tranquilidade por todos e em seguida decidi gastar energias no 6b que partilha o top com o quarto grau. Melhorei qualquer coisa em relação à primeira tentativa, mas fiquei pela tentativa (na próxima lá voltarei à carga).
Depois começou a melhor parte do dia. Fomos à procura de um V+, diferente do que tinha feito na quarta-feira, e demos por nós a discutir se era este, se era aquele, até decidirmos a via que aparentava ser o dito V+.
São todas fáceis, quando estamos com os pés no chão...
Realmente estranhei não conseguir ver o top, mas animado com a nova experiência e cheio de determinação e confiança iniciei a via por uma pequena fenda e lá fui expresso a expresso progredindo com calma e com cuidado até chegar a um tecto. Aí percebi que nem estava num V+, nem aquele tecto era para as minhas habilidades (descobri depois que era um 7a).
Como já tinha passado a reunião da via ao lado segui em direcção ao top de outra via que estava relativamente acessível. Nada como desenrascar.
Desequipei a via e desci para junto dos meus companheiros, não sem antes viver alguns bons momentos de adrenalina para sair do "aperto".
Após descer e depois de observarmos novamente as vias lá descobrimos o V+, que era a via cujo top me serviu de alternativa na escalada anterior.
A mesma fica numa fenda larga, semelhante a uma chaminé, e atraiu-me logo. Decidi aproveitar ter a corda em top e experimentar esta "chaminé" para ver como me desenrascava neste tipo de escalada.
E lá fui via acima até ao top, sem grandes problemas, mas com alguma luta. O DJ seguiu-me na tentativa e também conseguiu lá chegar. Esta é via para abrir na próxima ida à serra.
Acabámos depois a comer um cabritito na povoação que serviu para retemperar as forças.

1 comentários:

Espero ainda lá voltar este ano!