Serra do Alvão - Fisgas do Ermelo...

01/01/2017

Caminhos de Santiago: O Caminho Inglês...




Neste primeiro dia do ano de 2017 começamos a publicar as nossas páginas sobre os Caminhos de Santiago, em novo formato.

O Caminho Inglês, talvez o caminho mais pequeno em quilometragem, é o nosso primeiro Caminho a ser publicado.

As peregrinações a partir das Ilhas Britânicas e da Escandinávia em direcção a Santiago de Compostela tiveram início no século XII.

Partindo do Ferrol ou de A Coruña, Espanha, o Caminho Inglês extende-se aproximadamente, ao longo de 120 km. Este itinerário surgiu a partir dos peregrinos das Ilhas Britânicas que, devido à Guerra dos Cem Anos, não podiam atravessar a França com segurança, viajando de barco até à Galiza e daí a pé até Compostela.

Os primeiros itinerários marítimos conhecidos seguiam por mar até à Dinamarca de onde os peregrinos continuavam a pé até Rocesvalles (França), ou de barco até ao Norte da Península Ibérica.

O monge islandês Nicolás Bergsson descreveu a viagem desde a Islândia até Bergen (Noruega), Aalborg (Jutlândia), Viborg, passando pelo canal de Kiel (fronteira entre a Dinamarca e Alemanha), ficando conhecido como o primeiro itinerário marítimo do Caminho Inglês. Os islandeses e escandinavos que peregrinaram a Santiago seguiram esta rota marítima até à Dinamarca, continuando a pé até Roncesvalles ou de barco até ao Norte da Península Ibérica.

Existem inúmeros documentos e vestígios que atestam as peregrinações dos fiéis oriundos das terras do Norte e das Ilhas Britânicas.
Escandinavos, flamengos, ingleses, escoceses e irlandeses utilizaram com grande intensidade os caminhos do mar para chegar a Ribadeo, Viveiro, Ferrol ou A Coruña. Graças à localização privilegiada das duas últimas povoações costeiras, são os pontos de partida das duas alternativas do Caminho Inglês.

Reza a história que um dos episódios mais marcantes no Caminho Inglês foi a chegada de uma esquadra cruzada, em 1147, que rumava à Terra Santa, e que, na sua passagem por Portugal, participou na conquista de Lisboa, ajudando o rei de Portugal na luta contra os mouros. Antes do combate, os cruzados ingleses, alemães e flamengos visitaram o túmulo do apóstolo Santiago.

Durante a Guerra dos Cem Anos, travada entre a França e a Inglaterra ao longo de quase todo o século XIV e primeiro terço do século XV, os britânicos empregaram o barco como meio de transporte para se dirigirem a Santiago de Compostela. Fretavam as embarcações com a permissão da Coroa, partindo de Londres, Bristol, Southampton e Plymouth, regressando a Inglaterra com mercadorias carregadas na Galiza. São inúmeras as provas da presença destes peregrinos em Santiago, como comprovam as peças de cerâmica e numismática inglesas dos séculos XIV e XV encontradas nas escavações da Catedral.

A ruptura de Henrique VIII com a Igreja Católica causou o final da peregrinação inglesa.

A partir do século XIV, a Ordem de São Francisco abriu as suas casas em Pontedeume e Betanzos, sob os auspícios do nobre Fernán Pérez de Andrade, "O Boo".

0 comentários: