Pedalando pelo GR28

A serra a arder perto do Merujal, 07 de Agosto de 2010.

Serra do Gerês

Caminhando entre Garranos, de 07 a 08 de Maio de 2005.

Serra de São Macário

Escalada na Pena, 15 de Setembro de 2013.

Serra da Estrela

I Travessia em autonomia total - Guarda - Loriga, de 12 a 16 de Abril de 2004.

Linha do Dão - Ponte de Nagoselas

Travessia BTT pelas Linhas do Dão e Vouga, de 09 a 11 de Abril de 2009.

Caminhos de Santiago

Travessia do Rio Lires no Caminho de Finisterra, de 29 a 31 de Julho de 2010.

Serra de Montemuro

Nas Minas de Moimenta, 29 de Janeiro de 2011.

Linha do Corgo - Ponte do Tanha

Travessia da Linha do Corgo, de 06 a 10 de Outubro de 2013.

Serra do Caramulo

Nas neves do Caramulo com vista para a Serra da Estrela, 04 de Dezembro de 2010.

Aldeias Históricas

De BTT em autonomia total pelo GR22, de 28 de Abril a 01 de Maio de 2006.

Linha do Minho...

11/07/2010

De bicicleta pela Serra do Buçaco


Mais uma ida ao Buçaco, desta vez 3 anos após a última aventura sobre rodas por esta bela serra.
Para mim mais um treino de preparação para a ida a Santiago e para os meus dois companheiros de jornada (Vicente e Luís) mais um treino para recuperar a forma.
A subida à Cruz Alta, ponto mais alto desta serra, a partir do palácio e seguindo o caminho do Calvário é algo desgastante. Ao chegarmos lá acima verificámos que estávamos acima das nuvens, que encobriam a mata do Buçaco, e o Sol que ali se verificava indiciava que o calor nos iria acompanhar ao longo do trajecto.
Seguimos então a nossa viajem por trilhos cheios de paus e pinhas, resultantes do corte de eucaliptos e pinheiros por parte dos madeireiros, o que aliado a algum relevo do terreno tornaram os primeiros Km's do passeio um pouco duros. Depois da visita da praxe ao local onde o General Wellington comandou as tropas luso-britânicas durante a Batalha do Buçaco, em 27 de Setembro de 1810, continuámos, agora a descer, na direcção dos moinhos da Portela da Oliveira onde não chegámos sem efectuar a boa subida que os antecede.
No local verificámos que o bar estava aberto e não perdemos a oportunidade para refrescar a goela.
Descansados e hidratados voltámos a pedalar pelos trilhos da serra onde à passagens pelas várias aldeias aproveitávamos as diversas fontes existentes para nos banharmos, que o calor era intenso dificultando a actividade.
Por fim chegámos ao palácio e demos por terminada a parte física e preparámo-nos para a parte cultural, que dada a localização do Buçaco só poderia ser na Mealhada onde um leitãozinho regado com um castiço geladinho nos ajudou a recuperar do esforço.
No final um bom momento de conversa e cultura com o proprietário do restaurante, onde a temática dominante, como não podia deixar de ser, foram os vinhos da Bairrada.
Agora ficámos de planear e organizar um passeio por esta serra que resolvemos denominar de "Rota dos Moinhos". A ver vamos para quando...

As Fotos (poucas que me esqueci de levar a máquina fotográfica)

03/07/2010

BTT das Minas do Braçal à queda de água da Cabreia


Na impossibilidade de irmos até à Serra da Freita onde pretendíamos fazer escalada e BTT, fomos até a Paradela do Vouga para o habitual treino. Decidimos seguir a ciclovia e o trilho até às Minas do Braçal e daí percorrer o Percurso Pedestre que leva à queda de água da Cabreia.

Fomos pedalando calmamente até chegar ao parque de merendas, local onde a água se precipita de algumas dezenas de metros, criando uma cascata de grande beleza onde a água corre depois entre velhos moinhos.










Nesse pedaço do percurso apenas restou a possibilidade de carregar as bicicletas às costas enquanto se subia até à linha de água que alimenta a dita cascata.

De retorno aos trilhos cicláveis em breve descíamos de novo até às minas e daí subíamos à casa do guarda, para aumentar a dureza do treino.

Já no cimo e retomadas as forças a descida até à ciclovia foi feita a grande velocidade e o regresso à estação de Paradela em bom ritmo.

Depois foram as já tradicionais bifanas e cervejolas, que o corpo estava desidratado.